jornalpalavra

jornalpalavra

Garça-vermelha Ardea purpurea

Caraterísticas morfológicas

Com 75-85cm de comprimento, é ligeiramente mais pequena do que a garça-real, mas mais graciosa.  De aspeto geral de cor escura, tem um longo bico amarelo, direito e estreito e as patas amarelas com dedos muito compridos. Apresenta a coroa preta (penacho) e o pescoço castanho-avermelhado com uma lista longitudinal preta

Habitat

Zonas húmidas, naturais ou artificiais, pouco profundas com caniçal, como por exemplo, albufeiras, rios, pauis 

Comportamento

Anda a vau, caminha, levanta voo e pousa no solo. Pode ficar imóvel durante muito tempo      

Alimentação

Peixes, insetos e anfíbios. Porém pode capturar répteis, pequenos mamíferos e aves, moluscos e crustáceos

Fenologia/Estado de Conservação em Portugal

Migrador nidificante/Em perigo (EN)

Dimorfismo sexual

Inexistente

Ninho

Plataforma de caniços mortos até 1m acima do nível de água. Raramente nidifica em árvores

Postura

1 de abril a maio (3-6 azul-esverdeados)

Curiosidade

Também é conhecida por garça-imperial ou garça-galega. A população existente no concelho é de extrema importância para a conservação da espécie, com o número estimado em 1000 casais reprodutores no país

https://jornalpalavra.pt/21/wp-content/uploads/2021/05/Reguengos-de-Monsaraz-albufeira-da-Herdade-do-Esporao-–-24-jun-2020-a.jpg