jornalpalavra

jornalpalavra

Assim vamos indo

Todos os dias em qualquer noticiário, muita gente fala, dizem que são especialistas, sabem tudo e vamos lá saber como podemos continuar, todos falam, a quem daremos razão.
Na minha maneira de ver, hoje, em pleno século XXI, não há nenhuma razão para que as armas falem mais alto que o diálogo. Nenhuma razão posso admitir a não ser a ganância a intolerância, para uma Nação invadir outra Nação. Nada os homens aprenderam com a Segunda Guerra Mundial.
Qual a razão? Não respeitamos os tratados, não se respeita o próximo, não se respeita um Hospital, não se respeita uma Maternidade, não se respeita o Pai ou a Mãe, o Tio ou a Avó e agora nem as Nações.
O ódio a intolerância, a ganância, ganharam. Se não fostes tu, foi o teu pai. A Razão deixou de ter razão, e os nossos interesses, tudo e todos sacrificam. O Pai a mãe os filhos o pai dos filhos as mães dos filhos, tudo e com desculpas esfarrapadas, tudo pode ser sacrificado.
Seria isto que DEUS nos ensinou, quando disse” ama o próximo como a ti mesmo”
Nada aprendemos, desculpas e mais desculpas, este a favor, aquele a favor, outro contra, aqueles contras.
Sei perfeitamente que não vou ouvir seja quem for, a verdade não lhe pertence, nem dela são donos, sei que sou contra a GUERRA, venha deste ou daquele lado, inventem as desculpas que entenderem, pois sei, que nada justifica uma Guerra, por isso, sou e serei sempre, contra qualquer Guerra, venha ela dos que eu posso apoiar, seja daqueles que não posso apoiar.
Não posso e não tolero ver crianças e idosos a sofrer, gente a abandonar suas casas, família, bens e uma vida de trabalho.
Passamos por uma fase da vida que tudo vale mesmo prejudicando aqueles que mais nos amavam,
Será isto justo? Estamos na altura de mostrarem o que pretendem para o futuro. Serão guerras e outros conflitos? Quem ganhará com uma guerra? Só pode ganhar a miséria os órfãos, os desamparados os sem abrigo, os desalojados os sem teto e sem uma esperança de uma vida a que qualquer ser humano tem direito.
Venha a culpa de quem vier, nada de bom dali pode resultar.
Os milhões que ali se gastam em bombas, misseis, munições, armas e vidas humanas, bem melhor que fossem utilizados a matar a fome neste planeta.
Todos falam, todos são especialistas, todos percebem e mandam palpites, certo é que qualquer guerra nada de bom traz.
Todos os especialistas e são muitos, antes de tentarem desculpas e outros argumentos, unam-se e digam sempre o mesmo, somos contra a guerra, somos a favor da paz entre as nações.
De cá de lá, aqui bombardearam, ali atacaram, ali mataram, estes recuperaram, aqueles avançaram, aqueles recuaram, ali está tudo destruído, ali não há prédio em pé, ali há refugiados, ali já alberga centenas de refugiados, ali há centro de acolhimento para refugiados, ali há uma coluna de camiões para recolher refugiados, ali já morreram tantas crianças, ali já morreram tantos civis, aquele vai para traz para lutar.
Frases que deveriam ser banidas.
Na verdade, em vez tais notícias, gostaria de ouvir a única que traz paz ao mundo, as partes chegaram a um acordo. A guerra acabou.
Até lá, assim vamos indo.
Todos contra a guerra, venha ela de quem vier.
Evitei nomear partes envolvidas, para evitar más interpretações. Sou contra a guerra venha ela de quem vier.
Passei por momentos iguais, com um filho recém-nascido, posso avaliar os agora envolvidos.
Que deus os ajude.◄

  • Publicado no Jornal PALAVRA, edição de abril 2022