jornalpalavra

jornalpalavra

A sustentabilidade do planeta: agir local com um pensamento global

“Vamos utilizar o turismo para fazer um lugar melhor para vivermos” Harold Goodwin

O desenvolvimento turístico dos territórios apresenta verdadeiras oportunidades e desafios, atualmente muito condicionados pela proteção da saúde e mitigação dos efeitos da pandemia COVID-19 nas condições de vida das populações.
Inevitavelmente, num mundo há muito chamado de “aldeia global”, pela impactante influência das tecnologias de informação, o desenvolvimento turístico dos territórios depende do contexto global e nacional.
A nível global, a Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável, aprovada pelas Nações Unidas em 2015, é constituída por 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e 169 metas a alcançar até 2030 por todos os 193 países e está ancorada numa bateria com mais de 200 indicadores que permitem monitorizar o respetivo progresso e sustentar os relatórios anuais.
Os 17 ODS e as respetivas metas estão interligados e têm um caráter global, isto é, devem ser aplicados universalmente, numa partilha de responsabilidade pelo seu alcance por todos os países, e traduzem uma evolução face aos objetivos de desenvolvimento sustentável anteriores.

https://jornalpalavra.pt/21/wp-content/uploads/2021/04/calixto-1.jpg
O desenvolvimento sustentável também está na essência do projeto europeu, com os vários Tratados da União Europeia (EU) a reconhecerem a importância de abordar conjuntamente as dimensões económica, social e ambiental, preconizando-se um modelo de desenvolvimento que satisfaça as necessidades presentes, sem comprometer as gerações futuras.
Quando descemos ao nível de cada país é assumida a definição dos ODS nacionais prioritários. Em Portugal, o Programa Nacional de Reformas prevê a incorporação da Agenda 2030 nas estratégias e planos lusos e foi efetuada em torno de cinco áreas temáticas identificadas como 5P – Pessoas, Planeta, Prosperidade, Paz e Parcerias.
A Estratégia Portugal 2030 é a linha orientadora das políticas públicas no horizonte 2030. Esta estratégia, estrutura-se em torno de quatro agendas temáticas:
1. Pessoas primeiro: um melhor equilíbrio demográfico, maior inclusão, menos desigualdade;
2. Inovação e qualificações como motores do desenvolvimento;
3. Sustentabilidade dos recursos e combate às alterações climáticas;
4. Um país competitivo externamente e coeso internamente.
Neste contexto de mudança, é necessário reinventar o desenvolvimento turístico dos territórios e seguir as tendências que, nos tempos mais recentes, são evidenciadas pelo comportamento e expetativas de um turista mais exigente em usufruir de experiências que permitam o conhecimento genuíno das realidades locais, com princípios de sustentabilidade na gestão local.
Aqui encaixa o pensamento estratégico que defendemos para desenvolvimento turístico e económico do nosso território, o qual deve permitir o reconhecimento da identidade e valores locais. A visão do Município de Reguengos de Monsaraz levou, assim, ao desenvolvimento do projeto “Os Valores da Sustentabilidade” assente, essencialmente, na Estratégia Turismo 2027 da Turismo de Portugal.
Este projeto reforça a importância do turismo como uma fonte de riqueza estratégica para a economia regional, contribuindo para o desenvolvimento económico e atua como estímulo do setor turístico e promoção de ações e iniciativas empreendedoras e valorizadoras dos recursos endógenos.Assim, a afirmação dum investimento turístico ao nível regional, poderá permitir potenciar os recursos endógenos de cada região e proporcionar um aproveitamento equilibrado das potencialidades existentes regionalmente, através da valorização do património cultural, natural e histórico, num modelo de afirmação das peculiaridades locais e regionais, deixando de lado a identificação do turismo meramente fixado na procura externa, promovendo uma sinergia de esforços comuns, envolvendo os vários agentes, como sejam as unidades de alojamento, os serviços de restauração, as empresas de animação, entre outras, para que sejam criadas as condições de promoção e divulgação do território.
Com este projeto o Município de Reguengos de Monsaraz assume um papel decisivo na valorização do seu património e promove os 10 Valores da Sustentabilidade que caracterizam o seu território, designadamente: Paisagem e Natureza, História e Megalitismo, Monsaraz, Vinhos e Enoturismo, Olaria de São Pedro do Corval, Cante Alentejano, Mantas de Reguengos, Gastronomia, Astroturismo e Lago Alqueva.
Será precisamente este último valor – a água – que nos motivará, ainda no primeiro semestre deste ano, a organizar o maior evento sobre a temática da água e da sustentabilidade que alguma vez se realizou em toda a região. Tendo como ponto de partida a água enquanto fonte da vida, o WATER World Forum For Life debaterá alguns dos temas mais prementes da sustentabilidade ambiental e alertar para uma das maiores ameaças do século XXI.

O WATER World Forum for Life é um evento inédito em Portugal, cuja iniciativa surge no seguimento da criação da Década da Água, pela Organização das Nações Unidas, assente num conjunto de valores e atividades em prol da manutenção, reporte e monitorização deste bem tão precioso.
Porque temos um pensamento global para a sustentabilidade do planeta… AGIMOS LOCALMENTE! ◄

 

  • Publicado no Jornal PALAVRA, edição de março 2021