jornalpalavra

jornalpalavra

As oportunidades da pandemia

Depois de 2 anos a lidar com a Pandemia originada pelo Covid19 e de tranquilamente por aqui analisarmos e comentarmos todas as dificuldades e obstáculos por ela criada, chega também o momento de compreendermos que oportunidades pode a pandemia ter ajudado a criar para o interior e, claro, para Reguengos de Monsaraz.
Em primeiro lugar destaco que a Pandemia veio desmistificar o modelo do teletrabalho, os empregadores sabem agora que podem confiar que os seus funcionários e técnicos cumprem e asseguram as necessidades dos serviços mesmo à distância, existem até serviços públicos que nunca tiveram melhor taxa de execução do que neste período em que o trabalho era feito maioritariamente à distância.
Em segundo lugar a pandemia permitiu o desenvolvimento exponencial de aplicações tecnológicas que nos permitem estar em contacto, ainda que à distância, de forma cada vez mais eficaz e com excelentes condições.

Em terceiro lugar a pandemia, especificamente os vários períodos de confinamento foram, acredito, importantes momentos de reflexão individual e familiar, e parece-me, que existiu para muitos, uma nova significação e foi possivelmente um momento em que muitas pessoas tomaram decisões que reorientaram as suas carreiras e as suas vidas profissionais.
Todos os meses estão a chegar aos serviços pedidos e sondagens relativamente às possibilidades de fixação e oportunidades de trabalho no interior do pais, em grande medida também promovido pela crescente especulação imobiliária que assola os grandes centros urbanos no nosso país, o interior é assim uma oportunidade para quem quer mais qualidade de vida, uma vida economicamente sustentável e integrada numa comunidade que ainda mantêm elevados níveis de genuinidade e ainda por cima muitas vezes em territórios de uma beleza natural e paisagística assinalável como o nosso, por exemplo.
Se esta oportunidade se está a configurar no horizonte, e podemos estar perante um movimento não acredito que massivo mas que poderá ser certamente significativo e que nos pode ajudar a minorar a perda demográfica originada pelo inevitável envelhecimento da população e o consequente despovoamento do território.
Dessa forma deve-se aproveitar este momento para nos territórios se criarem condições para abraçarmos este “fenómeno” de deslocação de população que pode estar no horizonte, para mim os fatores críticos de sucesso serão pelo menos três num território como o concelho de Reguengos de Monsaraz:
a) Encontrar soluções para um mercado de arrendamento habitacional claramente inexistente e de compra claramente anémico.
b) Criar espaços de coworking em todas as freguesias do território, sendo, por exemplo
os espaços de coletividades uma excelente opção e uma excelente oportunidade de os requalificar.
c) Apostar forte numa rede de Internet de qualidade e constante em todo o território, e ver isso como um investimento estrutural para o desenvolvimento da região porque o é.
Quando tivermos a mesma qualidade de rede de Internet na Cumeada, no Outeiro ou nas Gafanhoeiras do que no centro de Reguengos de Monsaraz teremos dado um passo importante para o nosso desenvolvimento e para ganharmos o futuro! ◄

  • Publicado no Jornal PALAVRA, edição de abril de 2022