jornalpalavra

jornalpalavra

Marta Prates, na primeira reunião de Câmara, afirmou: “Herdámos a Câmara com fundos negativos”

A Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, Marta Prates, na primeira reunião de Câmara a que presidiu foi questionada sobre o estado financeiro do município e o Relatório de Auditoria de Responsabilidade Financeira. Em resposta à interpelação, a autarca, afirmou: “as contas são ruinosas, catastróficas. Há o risco de haver incumprimentos até final do ano. Existem atrasos nas transferências para as Juntas de Freguesia desde o mês de agosto. Há pagamentos de subsídios às coletividades em incumprimento. Como exemplo, a Associação Humanitária dos Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, que tem protocolado três transferências anuais de 20.000€ cada, ainda não recebeu nenhuma”. Já o Vereador António Fialho referiu: “até final do ano temos 4.000€ de plafond para horas extraordinárias”. Marta Prates encerrou o tema desabafando “nunca pensamos que fosse tão mau”.