jornalpalavra

jornalpalavra

Um plano para desconfinamento só dia 11 de março

O Primeiro Ministro, António Costa, no final do Conselho de Ministros de ontem adiantou que um Plano de desconfinamento só será apresentado no dia 11 de março.

A necessidade de um Plano de Desconfinamento tem sido exigência permanente do Presidente da República e muitas forças políticas e sociais têm criticado a falta de um Plano antecipado para que os portugueses possam saber como vai ser a abertura do país após este confinamento geral.

António Costa refere que o “Plano será gradual, progressivo e diferenciado em função de setores e atividade e, porventura, de localizações”, no entanto este momento ainda não é de desconfinamento porque o país está “melhor que há uma semana, há quinze dias, há um mês, mas bastante pior do que quando desconfinámos em maio”. Por isso, falar de desconfinamento neste momento é “distrair” daquilo que é essencial, porque o importante é “evitar voltar para trás”.

“Não podemos correr riscos” é a divisa do Primeiro Ministro que não quer “contribuir para criar qualquer tipo de ilusão” porque Portugal ainda tem “um número extremamente elevado de doentes internados” em que a percentagem de casos infetados com a variante britânica é muito elevada.

As restrições aprovadas pelo Conselho de Ministros para os próximos 15 dias são exatamente iguais às que têm sido aplicadas nos últimos Estados de Emergência.