A dimensão espiritual foi uma das grandes preocupações  de Vasco Maria Eugénio de Almeida, ao ponto de trazer para Évora, para o mosteiro de sua propriedade uma comunidade cartusiana e ter deixado nos estatutos da Fundação por ele criada, entre as finalidades, a assistência religiosa e espiritual do Alentejo. “É importante que a espiritualidade seja trazida de novo ao lugar e abra as portas ao futuro”, dizia Vasco Maria. Ao deixarem Évora, os frades da Cartuxa, que ali habitavam desde 1960, deixaram também um vazio espiritual, que o arcebispo D. Francisco Senra tratou de preencher convidando as monjas do Instituto das Servidoras do Senhor e da Virgem de Matará, a criarem ali uma comunidade de acordo com a sua vocação de vida contemplativa. o que acontecerá em 2021.

As obras na Cartuxa de Évora arrancam até ao final do ano. A Fundação Eugénio de Almeida (FEA) vai investir cerca de 300 mil euros, para “atualizar e consolidar” a zona da hospedaria, para poder receber as monjas.

Enquanto não começam as obras e Fundação Eugénio de Almeida tem programadas algumas visitas guiadas, conforme já aqui anunciámos, abertas à comunidade. O horário de visita é às 8h00 e às 19h00 em dias marcados e com prévia inscrição para um máximo de 20 pessoas. A Fundação disponibiliza a ficha de inscrição no seu site às quartas feiras.

As datas previstas são: 15-08-2020 – 08h00; 16-08-2020 – 08h00; 22-08-2020 – 08h00; 23-08-2020 – 08h00; 29-08-2020 – 08h00; 30-08-2020 – 08h00; 05-09-2020 – 19h00; 06-09-2020 – 19h00; 12-09-2020 – 08h00; 13-09-2020 – 08h00; 19-09-2020 – 19h00; 20-09-2020 – 19h00. Para participar é obrigatório o uso de máscara

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *